Como me Descobri Negra?

16:06

Olá Pessoas,

O Post de Hoje é sobre um assunto muito discutido nas rodas de conversa que eu frequento. COMO ME DESCOBRI NEGRA? Cada um tem sua história de aceitação para contar, e o assunto é Hiper interessante.



Depois de escutar diversos relatos sobre este assunto e também contar o meu, sem nenhum espanto pois achava normal, resolvi descrever aqui.

Ser negra não foi algo que eu Descobri, sempre fui Negra, Preta, etc. Com uma família Toda Negra mesmo eles não gostando da denominação "Negro", sempre me identifiquei como alguém que não era branca. 

Quando sou abordada sobre o assunto o meu discurso é: Sei lá, eu Sempre fui Negra. O Nome "apelido" do meu Pai é NEGÃO, ninguém o conhece pelo seu nome de Batismo, Iramar. O "apelido" da minha avó Paterna é DONA PRETA, e ninguém a conhece por seu nome, Maria. Confesso que nem eu sabia o nome da minha avó e tive que ir na minha certidão para descobrir. Tenho Tia com apelido de Neguinha, tio Neguinho, Tio Negão e todas as variações que vocês possam imaginar.

Por ser uma família do interior esses nomes são comuns e nada pejorativos. Com todos esses nomes ao meu redor nunca tive a oportunidade de me sentir branca ou moreninha. E nunca me questionei sobre esses fatos. Os únicos relances que me permiti, foi o alisamento do meu cabelo durante anos, mas isso é algo que vem da sociedade que estamos incluídos. Ter o cabelo liso é dizer que você pelo menos tenta andar arrumadinha, mesmo não tendo culpa de ter nascido com um cabelo Ruim. Para mim trocando em Miúdos quer Dizer:  Sou Preta, tenho cabelo Ruim mas, sou Limpinha. 

Mas ser o SER NEGRA, realmente surgiu na minha vida através da aceitação do meu cabelo. Quando assumi meu Cabelo, busquei minhas raízes e realmente descobri que, aquele sentimento enegrecido dentro de mim fazia todo sentido.  Ainda hoje depois de algum tempo de militância sempre escuto que não sou Negra, que sou: morena, negra clara, parda,  marronzinha e até amarela, mas, Negra Nunca. 

As pessoas ainda não entenderam que ser Negra  para mim não é Ofensa e sim um ELOGIO. Quer me ver feliz é me chamar de PRETA, eu adoro! E se você leu este texto todo para me entender, saiba que, as minhas raízes Africanas me fazem querer lutar ainda mais pelos meus direitos, pelo meu Povo, pelo Respeito, Valorização da Nossa Cultura e Principalmente pelo EMPODERAMENTO ESTÉTICO DO POVO NEGRO. 

Se quiser saber mais sobre o Empoderamento Estético e outros assuntos, consulte o meu Blogroll ou acesse os Blogs da Livia Teodoro do na Veia da Nega e o Blog da Kelly Souza o Beleza Black Power

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DE

1 comentários

  1. Foda sabe, porque esse reconhecimento é algo tão "natural" e ao mesmo tempo tão dificil né? Mas seguimos na luta!

    ResponderExcluir

SUBSCRIBE NEWSLETTER

Get an email of every new post! We'll never share your address.

INSTAGRAM @dannymendes10

Blog Archive